Projeto Educação Sexual

APRESENTAÇÃO
A educação sexual busca ensinar e esclarecer questões relacionadas ao sexo, livre de preconceito e tabus. Antigamente e ainda hoje, falar sobre sexo provoca certos constrangimentos em algumas pessoas, mas o tema é de extrema importância, pois esclarece dúvidas sobre preservativos, DSTs, organismo masculino e feminino, anticoncepcionais e gravidez.
Os meios de comunicação, entre tantos outros que utilizam o sexo para chamar a atenção das pessoas, acabam por estimular e criar curiosidades precoces até em crianças, o que dificulta bastante o processo de conscientização e responsabilidade individual dessas sobre o assunto. Apreciar a textura de um sorvete, relaxar numa massagem, desfrutar o beijo da pessoa amada: tudo o que se relaciona ao prazer com o corpo está ligado à sexualidade. Embora pelo senso comum ela se confunda com o erotismo, a genitalidade e as relações sexuais, o fato é que esse campo do desenvolvimento humano pode ser entendido nem sentido mais amplo e deve incluir a conscientização sobre o próprio corpo e a forma de se relacionar amorosamente. Ainda que esse processo se estenda pelo resto da vida, ele se inicia na infância, desde o nascimento. Dessa forma, se torna cada vez mais importante ensinar os adolescentes quanto ao assunto, isso dentro de casa e nas instituições de ensino. 

JUSTIFICATIVA
A sexualidade sempre foi um tema de difícil discussão, sobretudo para crianças. A curiosidade, a descoberta das diferenças no próprio corpo e no corpo do outro, a descoberta das carícias e a fonte incontestável de prazer que o sexo representa, fizeram do assunto um tabu e algo que “não é conversa para crianças” contribuindo ainda mais na imaginação de cabecinhas ansiosas por informações.
Hoje em dia tanto pais quanto professores ficam preocupados quando tem que falar sobre este assunto com seus filhos e alunos. Muitos adultos desconversam, fingem que não escutaram, omitem a resposta ou respondem de forma indevida, de maneira errada.
Nossas crianças e adolescentes tem muitas perguntas e dúvidas sobre sexualidade e, se nós que somos pais e educadores não os orientamos da maneira correta, teremos problemas pela frente, pois aprenderão de forma errada.
Por todos esses motivos se torna necessário que escola tenha educadores preparados para esclarecer as dúvidas dos alunos. É importante que o professor demonstre que as manifestações da sexualidade infantil são prazerosas e fazem parte do desenvolvimento saudável de todo ser humano, dessa forma o professor estará contribuindo para que o aluno reconheça suas necessidades e desejos, ao mesmo tempo em que aprende as normas de comportamento necessário para viver em sociedade.
OBJETIVOS
  • Preparar os adolescentes para a vida sexual de forma segura, chamando-os à responsabilidade de cuidar de seu próprio corpo para que não ocorram situações futuras indesejadas, como a contração de uma doença ou uma gravidez precoce e indesejada. Infelizmente o ser humano tende a acreditar que o perigo sempre está ao lado de outras pessoas e que nada irá acontecer com ele mesmo, o que o coloca vulnerável a tais situações;
  • Entender a importância da educação sexual;
  • Buscar uma prática mais reflexiva para que os tabus sejam quebrados;
  • Ajudar os alunos a superarem suas dúvidas, ansiedades, angústias, pois “A criança chega na escola com todo tipo de falta de informação e geralmente com uma atitude negativa em relação ao sexo. As dúvidas, as crendices e posições negativas serão transmitidas aos colegas”. (SUPLICY, 1983);
  • Apresentar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa desde cedo no ser humano.
 DESENVOLVIMENTO
A aplicação do Projeto deverá acontecer nos dias destinados ao Projeto Institucional, durante os devocionais, rodinha de bate papo e debates, palestras e atividades desenvolvidas e orientadas pelos educadores de turma e das oficinas.

METODOLOGIA 
  • Promover debates sobre sexualidade com a intenção de passar informações sobre as dúvidas pertinentes à idade de cada turma;
  • Fazer levantamento de dúvidas sobre questões relacionadas ao tema;
  • Utilizar a Caixa de Perguntas para que dúvidas possam ser levantadas e discutidas em sala de aula;
  • Trabalhar com as diferenças do corpo utilizando fantoches sexuados;
  • Convidar os pais a participar de um bate-papo em sala de aula com os estudantes, junto com um profissional ou com a própria educadora;
  • Proporcionar palestras com profissionais (ginecologista, urologista) mostrando e tirando dúvidas sobre as mudanças do corpo, oportunizando a compreensão das transformações bio-psico-sociais decorrentes da puberdade e as DSTs;
  • Promover um momento de reflexão acerca da prostituição e violência sexual no Brasil e suas possíveis consequências;
  • Oportunizar uma forma de reflexão sobre as consequências que podem ocorrer a partir de uma gravidez precoce e inesperada, demonstrando o que a Bíblia diz sobre o assunto;
  • Abordar as diferentes formas de relacionamentos interpessoais: amizade, namoro e casamento;
  • Promover um processo de autoconhecimento e conhecimento do outro entre os adolescentes, com vistas ao estabelecimento de relações interpessoais mais saudáveis;
  • Contribuir ao conhecimento de como ocorre a Reprodução Humana;
  • Reproduzir filmes que abordem o tema e analisar os mesmos (ex.: “Os Batutinhas”, “A Lagoa Azul”, “Desenrola”, entre outros...);
  • Trabalhar com a Coleção Sexualidade Infantil adequando à necessidade de cada turma.
CULMINÂNCIA
Realizar uma Mesa Redonda a fim de ouvir o que os adolescentes aprenderam e se houve um maior entendimento sobre o assunto trabalhado no Projeto.
Realizar uma apresentação com fantoches, realizada pelos educandos, mostrando o que foi aprendido através do Projeto.
  
BIBLIOGRAFIA
Revista NOVA ESCOLA
BRASIL ESCOLA: Acesso em www.brasilescola.com.br
Livro COLEÇÃO SEXUALIDADE INFANTIL – POR QUE É TÃO DIFÍCIL FALAR SOBRE SEXO?

1 comentários:

Mary Neide Damico Figueiró disse...

Bom encontrar profissionais executando bons projetos!
Eu sou psicóloga e professora sênior da Universidade Estadual de Londrina onde realizo o projeto de extensão conhecido como GEES - grupo de estudo sobre educação sexual, que tem como objetivo preparar os professores para atuar com educação sexual na escola. Acabo de lançar o livro "Educação Sexual no dia a dia". Ele surgiu das experiências deste grupo que coordeno. É uma ótima ferramenta para preparar pais e professores para trabalhar o tema em casa e na escola e demais ambientes sociais. Tenho certeza de que ele poderá agregar conhecimento ao trabalho de vocês. Veja no link publicações do meu site.

Segue link: http://www.maryneidefigueiro.com.br/publivros.php

Postar um comentário